SARA

                                                                                                 A  ABENÇOADA
                                                                                              

Em toda a sua jornada, Abraão teve uma companheira fiel: Sara.
Seu nome original era Sarai, que significa minha princesa. Foi mudado mais tarde pelo próprio Senhor, que a chamou "Sara", "soberana". Quando Sara e seu marido já estavam bastante idosos, Deus lhes prometeu um filho. Sara tinha idade avançada e não acreditava que seria capaz de conceber. Mas para quem espera no Senhor, tudo é possível.
Não foi fácil para Sara, esposa de Abraão, esperar o cumprimento das promessas de Deus.
O Senhor fez promessas importantes a seu marido e, pela fé, eles tiveram que abandonar tudo - sua terra, seus familiares, a casa do pai - e seguir para uma terra que o Senhor lhes prometeu.
Sara tinha a sua vida calma, tranqüila, juntamente, com seu marido na cidade de Ur dos caldeus. Agora, tudo iria mudar. A sua vida iria dar uma reviravolta sem igual! Ela iria para uma terra que não conhecia e que Deus disse: "... para a terra que te mostrarei."Mas, por amor a seu esposo e, principalmente, por amor a Deus, ela partiu decidida no seu coração, de olhar para a frente e confiar nas bênçãos que Deus tinha já, de antemão, preparado para eles.
A Bíblia nos diz, em Gênesis 12:11, que Sara era mulher formosa à vista. Mas ela, além de ter a beleza física ela também tinha um espírito muito bonito, pois era leal, correta, submissa a seu esposo.
Esta obediência rendeu-lhe, em alguma ocasiões, momentos de sofrimento e desesperança. Em determinado momento, Abraão e Sara tiveram que se mudar para o Egito por causa da vida difícil que estavam levando. Abraão, porém, sabendo que sua vida corria perigo, pois faraó, com certeza, iria achar Sara muito bonita, combinou com ela dizer que era sua irmã. Na verdade, ela era meio irmã, pois era filha do mesmo pai. Esta sua decisão trouxe grande sofrimento para Sara. Ele disse: "... Ora, bem sei que és mulher formosa à vista; E será que, quando os egípcios te virem, dirão: Esta é sua mulher? E matar-me-ão a mim, e a ti te guardarão em vida. Dize, peço-te, que és minha irmã, para que me vá bem por tua causa, e que viva a minha alma por amor de ti" (Gênesis 12:11-13).
Sara obedeceu e neste seu ato de obediência vemos duas características difíceis de serem encontradas, hoje em dia, nas mulheres que lutam por seus direitos de igualdade com os homens. Elas são: submissão e fé em Deus.
Deus havia prometido a Abraão que ele teria um filho com Sara. Muitos anos se passaram e ela começando a ficar impaciente, decidiu dar uma mãozinha a Deus. Como era comum, naquela época, uma serva poderia se deitar com seu patrão se sua esposa não pudesse lhe dar um filho. Sara, então, deu permissão a Agar, sua serva egípcia, para dormir com Abraão, seu esposo. Sua escrava teria o filho prometido que ela não poderia dar a ele. Este filho seria o filho da promessa e o filho que só provocou discórdia entre Sara e Agar.
Mesmo tendo Sara agido de maneira errada, Deus lhe deu o filho que Ele havia prometido. Ismael, filho de Agar com Abraão, já havia nascido quando nasceu Isaque, o verdadeiro filho da promessa.
A ajuda que Sara quis dar a Deus só causou muita angústia e sofrimento futuro, pois os conflitos que existem, hoje em dia, entre árabes e judeus são devido a este ato impensado de Sara ao permitir que sua escrava se deitasse com Abraão. Ela esqueceu o que Deus havia dito a seu esposo. Vamos ver Gênesis 17:15-16: "Disse Deus mais a Abraão: A Sarai tua mulher não chamarás mais pelo nome de Sarai, mas Sara será o seu nome. Porque Eu a hei de abençoar, e te darei dela um filho; e a abençoarei, e será mãe das nações; reis de povos sairão dela."
Sara, foi um exemplo de mulher submissa, leal, temente a Deus e cuja fé a colocou na galeria dos heróis da fé encontrada em Hebreus 11.

 Deus abençoe sua vida !

Um forte abraço.